Macacos, macacas e homo sapiens.

by

Há pouco tempo, me contaram que a verticalização do homo sapiens se deu por um fator sexual.

Parece que, há milhares de anos, nós andávamos de quatro, quase como macacos. Os homens se sentiam cada vez mais atraídos pelo cheiro e imagem da vagina, sempre exposta para seu deleite. As fêmeas, no entanto, começaram a se proteger, e cada vez mais forçavam seu corpo para cima, a fim de esconder o que mais as deixavam desprotegidas e dominavam seu bando desta forma, como uma conquista ao prêmio de “ouro”.

Lógico que esta teoria me foi exposta num bar e, por motivos lógicos não pesquisei nenhum fundamento que a comprovasse, nem menos no Google. Mas comecei a refletir em relação às posições sexuais e o fato do sexo ser algo racional e pensado para o Ser Humano.

Conversando com amigas, 90% delas afirmaram ter preferência pela posição “4” (quase igual aos antigos homens-macacos), em que as mulheres ficam apoiadas em seus braços, cotovelos e joelhos. A explicação que todas me deram coincide com a minha opinião: É uma opção sem muitos malabarismos em que a mulher atinge o orgasmo facilmente.

Só que, contrariando esta minha pequena pesquisa, meus amigos afirmaram que a maioria das mulheres com que eles vão para a cama odeia esta posição. E os meninos também me afirmaram que, no ato sexual, a posição que a maioria masculina aprecia é “papai e mamãe”.

Eu não desgosto de nenhuma posição sexual, mas para mim, sexo é um ciclo. Não acredito em nada que tenha uma sensação retilínea. Parece propaganda da Skol, mas sexo tem que ser redondo. Será que só para mim é assim? Mas ao mesmo tempo, não existe um manual de certo e errado. Tem gente que gosta de violência, tem gente que gosta de ir “devagarinho”, tem gente que gosta de sexo selvagem. Eu defino meu gosto em uma forma geométrica ué!? Redondo!

Voltando ao início deste post, acho que esse lado “macaco” que temos, tem resquícios culturais, pois no século XIX e até metade do século XX, os homens procuravam mulheres de anca larga para satisfazê-los sexualmente e gerar melhor suas crias.

Somos animais?

Não sei! Mas agradeço muito à minha natureza Brasileira. Considero, nós três, mentoras deste blog, mulheres que nasceram para serem amadas.

Macaquinhos à parte, gosto de pensar que também temos um lado animal que explica porque encaramos o sexo como arte, conquista, política ou simplesmente prazer.

Trilha Sonora: Dor Elegante – Itamar Assumpção

Anúncios

2 Respostas to “Macacos, macacas e homo sapiens.”

  1. Rodrigo Pimenta Says:

    Belo post novo… e mais bela ainda a trilha sonora… saudoso Itamar Assumpção… meus parabéns, além de escreverem bem, tem o ouvido apurado… e isso numa época de “inimigos do ritmo”, “nx zero a décima potência”, “cirisco e cirlampo”, é muito a ser valorizado em vcs rsrsrs

    bjs

    Rodrigo Pimenta

  2. Fernando Says:

    Olá pessoas, adorei o site de vcs, sempre entro e leios os textos e dou muita risada, entao gostaria de deixar uma dica, por que vcs não montam podcasts, dessas histórias, creio que ficaria muito louco

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: